Até quando base governista, oposição, PGR e STF vão ser coniventes com o abuso de autoridade de Eduardo Cunha?

Pairam contra Eduardo Cunha suspeitas gravíssimas, mas como ele também é uma autoridade neste país faz literalmente o que quer, dando provas de que ele esta acima das leis, acima até mesmo da constituição que deveria ser respeitada de mamando a caducando no Brasil desde a sua promulgação.

Alguém um dia disse que erámos a republica dos bananas e ao que parece somos mesmo, o Judiciário permite os caprichos de Cunha e até o presente momento, o Procurador Geral da República também fez vistas grossas para os desmandos e manobras de Cunha.

Chega de impunidade, chega de abuso de poder, chega de fogueira da vaidades que colocam as instituições deste país em xeque e põe a nossa credibilidade abaixo de zero. Eduardo Cunha usa e abusa das suas prerrogativas de Presidente da Câmara para manipular políticos e a política brasileira. Ninguém faz nada, parece que o abuso de autoridade de Cunha é algo normal.
Fausto Pinato (PRB-SP) era o relator do caso Cunha no Conselho de Ética. Processo foi aberto para avaliar se deputado quebrou decoro parlamentar.

Após o deputado Fausto Pinato (PRB-SP) ser destituído da relatoria do processo relacionado ao presidente da Câmara, Eduardo Cuha (PMDB-RJ), no Conselho de Ética, o presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PSD-BA), decidiu nesta quarta-feira (9) adiar a sessão para sortear três novos nomes que irão compor uma lista tríplice a partir da qual ele escolherá o novo relator para o processo.

Em outubro, deputados do PSOL e da Rede acionaram o conselho para que apure se Cunha quebrou o decoro parlamentar por supostamente mentir à CPI da Petrobras quando disse que não tem contas na Suíça – suspeito de envolvimento no esquema de corrupção que atuou na Petrobras e é investigado na Operação Lava Jato, Eduardo Cunha disse posteriormente em entrevista ao G1 e à TV Globo que tem "usufruto" de contas no país europeu.

Enquanto ocorria a sessão do conselho desta quarta, Araújo comunicou que a Mesa Diretora da Câmara havia ordenado a substituição de Pinato. Segundo o presidente do Conselho de Ética, a decisão foi assinada pelo vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA).

No entanto, integrantes da Mesa Diretora disseram que não foram consultados da decisão de afastar o relator. De acordo com o primeiro-secretário da Casa, Beto Mansur (PRB-SP), a decisão foi monocrática do vice-presidente da Câmara.

A decisão de Waldir Maranhão de substituir o relator do caso Cunha no Conselho de Ética ocorreu após ele analisar uma questão de ordem apresentada pelo deputado Manoel Júnior (PMDB-PB), um dos aliados mais próximos de Eduardo Cunha. O parlamentar da Paraíba argumentou que Fausto Pinato integra partido que fazia parte do bloco partidário também composto pelo PMDB.

Em substituição a Pinato, o presidente do Conselho de Ética chegou a escolher o deputado Zé Geraldo (PT-PA), que também havia sido sorteado ao lado do deputado Vinícius Gurgel (PR-AP). No entanto, aliados de Cunha alegaram que escolha só poderia ser feita a partir de uma lista com três nomes, ele decidiu fazer novo sorteio. Pelo regimento, cabe ao presidente do conselho a escolha final.

Araújo informou que o sorteio é uma medida administrativa e não precisa ser feito durante a reunião do colegiado. Ele disse ainda que, em seguida, pretende fazer a escolha a partir da lista tríplice e apresentar o nome na próxima sessão do colegiado, convocada para a manhã desta quinta-feira (10).
G1 - Após Pinato ser destituído, conselho adia sessão para sortear novo relator - notícias em Política



Assuntos de Goiás TV

Destaque

Walter sinaliza com redução salarial, e Vila Nova vai em busca de parceiros

Após reunião, presidente do Tigre diz que atacante aceitou receber menos para jogar no clube. Mesmo assim, diretoria precisa de invest...

Arquivo do blog

Questão Brasil nº 87 | 24 de Maio de 2016

Loading...

Seguidores